Piranhas, no Sertão de AL, oferece roteiro turístico histórico e cultural

Set 07

Piranhas, no Sertão de AL, oferece roteiro turístico histórico e cultural


Às margens do São Francisco, cidade encanta pelos casarios coloridos. Turistas podem passear pela Rota do Cangaço e pelos cânions do rio.

Não há como não se render aos encantos do Alto Sertão alagoano. Na região do Semiárido nordestino, onde o "Sertão virou mar", o Rio São Francisco alagou cânions, permitindo a navegação de embarcações, e o homem construiu cidades e povoados com casarios coloridos em meio à geografia acidentada do lugar, que ainda resguarda a história de um dos personagens mais conhecidos do Nordeste: o cangaceiro Lampião.

Localizada às margens do Rio São Francisco, a 280 km de Maceió e com pouco mais de 20 mil habitantes, Piranhas é uma cidade que se destaca principalmente devido ao seu patrimônio histórico, que é um dos mais conservados do país. A cidade antiga foi construída "talhada" entre os montes de vegetação da caatinga e ganhou fama ao expor, na década de 30, as cabeças de Lampião e Maria Bonita, em frente ao prédio da Prefeitura Municipal.

Devido a geografia do lugar, há mirantes por todos os lados na chamada "Cidade Velha", conhecido Centro Histórico, e nos arredores do município. Na área central da cidade, os principais ficam paralelos ao Rio São Francisco, com o estado de Sergipe do outro lado da margem. A visão, tanto destes, como dos demais pontos estratégicos para contemplação do lugar, expõe a beleza exuberante do rio e dos montes.

Aos que dispõem de fôlego, vale percorrer as ladeiras e escadarias em busca dos melhores ângulos para as fotos. Calçados confortáveis e roupas leves fazem a diferença neste percurso, já que o calor costuma ser intenso durante o dia, até mesmo no inverno.

Para aqueles que preferem um roteiro sem grandes esforços, a cidade baixa já vale a visita. É no centro histórico que estão atrativos como o Relógio da Torre, a Estação Ferroviária com a antiga Maria Fumaça, que cortava as cidades do Sertão, e diversos prédios históricos como museus e o galpão da feirinha de artesanato.

O centro histórico também é local de boemia. De dia, as atenções se concentram nos bares da orla que ficam às margens do São Francisco. Há pontos sinalizados para banho e os mais atentos terão a oportunidade de apreciar as antigas embarcações que fizeram história navegando pelo rio: as canoas de tolda.

À noite, com a cidade iluminada, o cenário da "Lapinha do Nordeste", nome dado por D. Pedro II quando visitou Piranhas, é ainda mais encantador. A animação fica por conta dos bares que se concentram em um largo da parte baixa da cidade.

Considerado um dos principais destinos turísticos de Alagoas, e localizado bem próximo das divisas de Sergipe e Bahia, Piranhas serve de 'porto' para quem deseja aproveitar outros atrativos da região, a exemplo do Complexo Turístico da Chesf, que reúne um conjunto de opções para amantes das belezas naturais e históricas do Sertão e da região do São Francisco.

Com estrutura turística considerável, Piranhas possui pequenas hospedagens, algumas delas localizadas no entorno do centro histórico, e bons restaurantes e agências que oferecem passeios para diversas atrações da região. Há empresas de turismo que operam o destino saindo de Maceió e de Aracaju.

Fonte: G1 Alagoas

Comentários

Quer conhecer a região de Xingó e se hospedar no melhor hotel?