DICAS DE VIAGEM: CÂNION DO XINGÓ! O PARAÍSO NO SERTÃO SERGIPANO

Set 14

DICAS DE VIAGEM: CÂNION DO XINGÓ! O PARAÍSO NO SERTÃO SERGIPANO


Localizado na divisa do Sergipe com Alagoas, cânion moldado pelo Velho Chico é um verdadeiro oásis no meio do Sertão

Localizado na divisa entre os estados de Alagoas e Sergipe, o Cânion do Xingó é uma das paisagens mais pitorescas do Brasil. Cercado pelas águas cristalinas do Rio São Francisco, o imenso conjunto de paredões foi moldado naturalmente, depois que parte do Velho Chico foi represado para a construção da Usina Hidrelétrica do Xingó. O resultado foi o surgimento de um verdadeiro oásis no meio do árido Sertão Nordestino.

Os cânions foram moldados pela natureza, mas contaram com uma ajudinha do homem para ganhar essa característica exuberante. Há pouco mais de 20 anos, o local era completamente seco e ocupado pela vegetação rasteira da caatinga. Em 1994, a construção da Usina do Xingó fez o Velho Chico ser represado, e o leito do rio subiu quase cem metros. Hoje, os cânions ganharam verdadeiras piscinas naturais, e o turismo na região sofreu uma ascensão meteórica. Não é difícil entender o motivo.

Como chegar

O município mais próximo ao Cânion do Xingó é Canindé de São Francisco, no Sergipe, a cerca de 210 quilômetros de Aracaju. A partir da capital sergipana, o melhor caminho é pela BR-235 até Itabaiana, e depois seguir pela SE-175. Agências de Aracaju costumam fazer passeios de bate-volta para o Cânion.

Onde ficar

Como dissemos acima, o bate-volta a partir de Aracaju é viável e recomendado (apesar de cansativo), e a maioria das agências da capital oferecem o transfer. Porém, se quiser evitar a correria, vale investir pelo menos dois dias de hospedagem na região do Cânion do Xingó.

Canindé de São Francisco não conta com muitas opções de hospedagem, mas o Xingó Parque Hotel é a melhor opção de hospedagem de toda a região dos cânion e fica a menos de meia hora dos melhores passeios de Xingó outro município importante da região é Piranhas. A cidade fica do outro lado do Velho Chico, já em Alagoas, e conta com uma rede hoteleira satisfatória. Piranhas ainda conta com um charmoso centro histórico, e é o ponto de partida para a tradicional Rota do Cangaço, que refaz os passos de Lampião e Maria Bonita pelo Sertão.

Onde comer

A maioria das embarcações que navegam pelo Cânion do Xingó saem de restaurantes à beira do Velho Chico. Ou seja, opções não faltam na região. Um dos estabelecimentos mais famosos é o Karrancas, que abriga o píer principal de Canindé de São Francisco. Outro restaurante às margens do rio é o Angico, que conta com barracas e redes espalhadas na beira da água. No centro, a Pizzaria Sparttacus também costuma encher durante a alta temporada.

Já em Piranhas, a dica é bater perna pelo Centro Histórico para descobrir os melhores estabelecimentos do bairro. Não deixe de conhecer o mirante da cidade, que abriga um restaurante com vista panorâmica para o Rio São Francisco.

O que fazer

Passeio de Catamarã - É o mais tradicional da região. Os catamarãs saem de Canindé de São Francisco (na altura do Restaurante Karrancas) pela manhã, e navegam por quase três horas pelo Velho Chico. O trajeto inclui uma parada para banho na Gruta do Talhado, onde os cânions ficam ainda mais estreitos, formando uma espécie de labirinto de paredões rochosos. Lá, é possível mergulhar em uma piscina natural, com direito a coletes salva-vidas e bóias em formato de "macarrão". A embarcação leva mais de cem pessoas, e dispõe de petiscos e bebidas (não inclusos).

Passeio de lancha - Para quem deseja algo mais exclusivo, uma boa dica é aproveitar o passeio de lancha, que sai da pequena cidade de Olho D'Água do Casado, em Alagoas. As embarcações saem do píer na altura do Restaurante Show da Natureza, e o trajeto é basicamente o mesmo. Cada lancha tem capacidade para até seis turistas.

Trilha - Quer algo mais radical? Então aproveite a Trilha Mirante do Talhado, que sai da cidade alagoana de Delmiro Gouveia. O trajeto tem cerca de 2,5 quilômetros, e termina em um mirante com vista panorâmica para os cânions da região. No fim, é possível descer dos paredões, e aproveitar das águas paradisíacas do Rio São Francisco.

Fonte: Pure Viagem

Comentários

Quer conhecer a região de Xingó e se hospedar no melhor hotel?