Atrações do Cânion do Xingó em Sergipe

Nov 13

Atrações do Cânion do Xingó em Sergipe


Conheça as belas atrações do Cânion de Xingó em Sergipe

Para quem está hospedado na capital sergipana, a visita a Canindé de São Francisco pode ser bastante cansativa. Mas, é importante que se diga: apesar das quatro horas de viagem de ônibus pelos 212 quilômetros da BR-235, que distanciam a cidade da capital, todo o esforço vale a pena. Ainda há a opção de passar uma noite em Canindé, o que resulta num roteiro menos cansativo, ou, para quem não estiver com o orçamento da viagem apertado, ir e voltar a Aracaju de avião bimotor, num percurso que leva apenas 40 minutos.

Além da abundância de belezas naturais, Canindé ficou ainda mais atraente para o turista desde que suas águas pluviais foram represadas para a construção da barragem da Usina Hidroelétrica de Xingó, em 1988. Explica-se: as corredeiras deram lugar a águas mais calmas e propícias à navegação, o que possibilita agradáveis passeios de catamarãs e lanchas entre belíssimos cânions e outras paisagens paradisíacas.

passeio pelo Rio São Francisco até a Gruta do Talhado – que tem esse nome porque os paredões de rocha parecem talhados à mão – tem duração de três horas. Os catamarãs Delmiro Gouveia e Codiguimba e a Escuna Maria Bonita têm sete horários diários de saída: às 8h, 9h30m, 10h30m, 11h30m, 13h30m, 14h30m e 15h. O trajeto começa no restaurante flutuante Karranca’s, ao lado do Dique II, e segue pelo leito natural do rio, passando pelo lago Justino, onde antes ficava um sítio pertencente a um homem de mesmo nome. Neste sítio, os arqueólogos retiraram várias peças que estão expostas no MAX (Museu Arqueológico de Xingó), que datam de até 9000 anos atrás.

A trilha sonora no catamarã é eclética, transitando por forró, MPB e músicas regionais. Logo, a Pedra do Gavião é avistada. Trata-se de uma formação de rochas graníticas com o formato da cabeça da ave. No itinerário não se observam povoações, apenas um ou outro acampamento de pescadores. Algum tempo depois, chega-se à Gruta do Talhado, com parada de uma hora para banho nas águas límpidas e verdejantes do Rio São Francisco, com 22º C de temperatura média.

Outra opção de passeio é a bordo do catamarã Pomonga, com saída às 8h da Prainha de Canindé e retorno às 12h30m. A embarcação leva o turista à Rota do Cangaço, com parada na cidade histórica de Piranhas e seus casarios coloniais do século 18. Também faz uma parada para visita ao Museu do Cangaço, que guarda peças e fotografias de Lampião e seu bando. Seguindo até a Grota de Angicos, no município sergipano de Poço Redondo, o visitante conhece o lugar onde o cangaceiro, sua mulher, Maria Bonita e seus companheiros foram surpreendidos e mortos, em 1938.

Usina Hidrelétrica do Xingó

A Usina Hidrelétrica de Xingó é a quarta maior do país, sendo responsável pelo abastecimento de 25% da energia consumida pelo Nordeste. A visita ao Mirante do Centro de Recepção ao Turista dura em torno de 50 minutos. Lá, o visitante recebe informações sobre todo o processo de construção da barragem, que une os estados de Sergipe e Alagoas, observando uma maquete talhada em madeira, de tamanho 500 vezes menor que o da original.

Fazenda Mundo Novo

Opção para o turismo ecológico e de aventura, a fazenda é um dos mais bonitos parques temáticos da caatinga. Localizada em Canindé de São Francisco, a área pertence ao médico veterinário aposentado José Augusto Lima, que pretende fazer dela uma atração turística ecologicamente correta. Em visita ao lugar, o turista percorre trilhas de sete quilômetros de extensão, observando quatro sítios arqueológicos, com pinturas rupestres, e direito a banho nas águas cristalinas do Velho Chico.

MAX – Museu de Arqueologia de Xingó

Há nove mil anos, a região de Xingo era habitada por grupos de caçadores e coletores, que provavelmente foram atraídos pela abundância de água. Foi o que concluiu um projeto de salvamento arqueológico, colocado em ação de 1991 a junho de 1994, antes do enchimento da barragem. Foram escavados 28 sítios classificados como de acampamento, 11 de habitação e dois de habitação e enterramento (São José e Justino). Assim, foram recuperadas 7.802 peças líticas, 21.790 peças cerâmicas, mais de 20 mil restos de fauna, 49 fogueiras e 191 esqueletos. Todo esse material forma o acervo do belo e moderno Museu de Arqueologia de Xingó. Localizado em Canindé de São Francisco, o museu recebe apoio da Petrobras e é cuidado pela Universidade Federal de Sergipe.

Cultura

Canindé de São Francisco é a cidade dos sanfoneiros. Essa tradição vinha se perdendo nos últimos anos por causa do gosto exagerado desses artistas pela cachaça: muitos deles morreram de cirrose. Para evitar que a cultura se perdesse, foi criada há nove meses uma Escolinha de Sanfoneiros, a primeira do Nordeste, que tem iniciado 24 garotos na faixa dos 8 aos 14 anos nos trios pé-de-serra da região.

José Alves Machado, de 49 anos, é um dos mestres da sanfona de Canindé. Mais conhecido como Esquerda do Acordeão, ele trabalha como motorista, se apresenta em programas de rádio e shows na região e, claro, reserva um tempo para transmitir seus conhecimentos aos meninos do projeto.

“- Comecei a tocar com 12 anos, como eles. Aos 15, eu já era craque na sanfona – conta Esquerdinha, sem falsa modéstia.”

O forrozeiro prevê um futuro promissor, mas não perfeito, para os alunos:

“- Tem alguns que são muito espertos, aprendem rápido. O problema vai ser eles controlarem o gosto pela bebida mais tarde. Não conheço um cabra da música que não goste de uma pinga para ficar mais solto, tocar com mais alegria.”

Fonte: Trilhas e Aventuras

Comentários

Quer conhecer a região de Xingó e se hospedar no melhor hotel?