Xingó Parque Hotel | Roteiro exalta beleza dos cânions do Velho Chico

Roteiro exalta beleza dos cânions do Velho Chico

Nov 22

Roteiro exalta beleza dos cânions do Velho Chico


Percurso ao longo do Rio São Francisco é repleto de paisagens únicas e muita história

Os destinos turísticos do Nordeste estão cada vez mais diversificados e os turistas já descobriram as riquezas da região que ficam mais distantes do litoral.

O Rio São Francisco, por exemplo, é um dos orgulhos do povo nordestino. Fonte de inspiração para inúmeras canções e poemas, o Velho Chico é um destino turístico cada vez mais procurado. Principalmente na cidade de Canindé de São Francisco, a 213 quilômetros de Aracaju (SE), de onde parte um dos mais belos passeios do Brasil: a travessia pelos Cânions do Xingó.

A cidade tem um grande valor histórico. Por lá passaram Lampião e seus seguidores, que desbravaram a região e tiveram seu trágico final, onde foram mortos.

Seguindo adiante, chega-se ao Xingó, às margens do Rio São Francisco. O Cânion é formado por um vale profundo, com 65 quilômetros de extensão, 170 metros de profundidade e largura que varia de 50 a 300 metros. A partir do alagamento da região, em 1995, por conta da construção da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF), formou-se um leito permanente de águas exuberantes e navegáveis.

Catamarãs partem da margem do rio em um percurso de três horas impactantes. As formações rochosas de granito avermelhado e cinza se fazem imponentes ao longo do rio.

As principais atrações são: a Pedra do Gavião, o Morro dos Macacos, a Pedra do Japonês e o Paraíso do Talhado. O paraíso natural já serviu, inclusive, de cenário para uma novela. Em determinado momento do passeio, é possível mergulhar em suas águas e contemplar os paredões e suas grutas cravados em meio ao leito esverdeado.

Para completar o passeio, uma visita ao Museu de Arqueologia de Xingó (MAX), localizado na saída do Porto Karrancas, na estrada de acesso ao Centro do município de Canindé. Inaugurado em 2000, o espaço é mantido pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e preserva a cultura do Vale do Xingó. Com um acervo constituído por mais de 50 mil peças, o museu tornou-se uma das mais expressivas unidades no Nordeste do País.

MONA do São Francisco

O Monumento Natural do São Francisco, também conhecido como MONA do São Francisco, tem uma área total de 26.736,30 hectares contemplando os estados de Alagoas, Bahia e Sergipe com abrangência dos municípios de Delmiro Gouveia, Olho D´Água do Casado, Piranhas, Canindé do São Francisco e Paulo Afonso.

Fonte: Governo do Brasil

Comentários

Quer conhecer a região de Xingó e se hospedar no melhor hotel?