Trilhas da caatinga de Sergipe contam história de Lampião e cangaceiros

Out 09

Trilhas da caatinga de Sergipe contam história de Lampião e cangaceiros


Cangaceiro morreu na cidade de Piranhas, em 1938. Repórter mostra as curiosidades da rota do cangaço.

Nesta sexta-feira (9), o Tô de Folga mostra as trilhas no meio da caatinga para descobrir um pouco da rica história dos estados Alagoas e Sergipe. O repórter André Azeredo, que hoje trabalha em São Paulo, saiu de Porto Alegre com destino a Aracaju. Em meio à caatinga percorreu as trilhas que o famoso cangaceiro Lampião e seu bando fizeram e acabaram sendo mortos.

Seu reveillon pode ficar ainda melhor venham para o Xingó Parque Hotel conheça nosso pacote.

A cidadezinha ficou conhecida porque foi na frente da prefeitura de Piranhas, em 1938, que ficaram expostas as cabeças de Lampião, Maria Bonita e outros nove cangaceiros mortos. A escadaria foi destruída para a passagem da rua, mas foi o que bastou para a cidade entrar para a história do Brasil. Assista a reportagem!

Assista na integra: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/10/trilhas-na-caatinga-de-sergipe-conta-historia-de-lampiao-e-cangaceiros.html?utm_source=googleplus&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Comentários

Quer conhecer a região de Xingó e se hospedar no melhor hotel?