Confiram um resumo das belezas encontradas pelos visitantes ao virem a região dos cânions de Canindé do São Francisco ou no popular Xingó

Nov 23

Confiram um resumo das belezas encontradas pelos visitantes ao virem a região dos cânions de Canindé do São Francisco ou no popular Xingó


Rota pelo rio São Francisco tem cânions e último esconderijo de Lampião

O esforço conjunto do homem e da natureza deu ao sertão sergipano um dos mais belos espetáculos do planeta. Paisagens belíssimas, formações rochosas deslumbrantes, água cristalina, trilhas ecológicas, Parque Temático da Caatinga, vegetação exuberante e fauna diversificada: isso é Xingó, localizado no município de Canindé do São Francisco, a 213 km da capital.

Encravada no alto sertão sergipano, às margens do “Velho Chico”, Canindé do São Francisco foi agraciada pela natureza com paisagens belíssimas e formações rochosas deslumbrantes.
Dentre as atrações locais destaca-se o Canion de xingó, formado por um vale profundo (até 170m de altura), com extensão de 65Km e largura que varia entre 50m e 300m. As rochas de suas encostas são de granito avermelhado e cinza o que completa a beleza local.
Trilhas ecológicas como a do Vale dos Mestres e do Cangaço (que leva até a Grota do Angico, local onde morreram Lampião, Maria Bonita e mais nove companheiros), além do lago de Xingó e da Hidrelétrica de Xingó fazem parte dos atrativos da região, que conta ainda com sítios arqueológicos e oferece belos passeios de catamarã.
Como será:
Navegar por entre as rochas dessa gigantesca muralha encravada no meio do Alto Sertão de Sergipe é algo inesquecível. São vales grandiosos, formando um Canyon de até 50 metros de altura, circundando um lago que, em alguns pontos, atinge até 190 metros de profundidade. Ninhais de garças e ilhas fluviais completam o espetáculo. Em Xingó, a natureza caprichou em todos os detalhes.
As rochas guardam vestígios dos primeiros habitantes da região, que ali viveram a mais de oito mil anos atrás. E, também, as marcas das andanças do bando de Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, em tempos menos distantes. A trilha de Angico, no município de Poço Redondo, leva à grota do mesmo nome, local onde morreram Lampião, Maria Bonita e mais nove companheiros.

Sua historia:
Na década de 30 existiam dois povoados, Canindé de Cima e Canindé de Baixo, localizados entre morros. Com a construção da hidroelétrica de Xingó, os habitantes dessas povoações foram transferidos para uma “nova Canindé”, uma cidade planejada.

Canindé do São Francisco tornou-se a cidade mais visitada do Sergipe após a construção da Usina Hidrelétrica de Xingó, responsável pela produção de 25% da energia consumida no estado.

A pequena Canindé, a 213 quilômetros de Aracaju, passou a ser o município mais visado do Estado – tanto comercialmente quanto politicamente – após a construção da hidrelétrica de Xingó, no Rio São Francisco, que gera 25% da energia do Nordeste. A receita mensal do município, decorrente do ICMS da usina, era uma das mais baixas e de repente ultrapassou os R$ 2,5 milhões, só perdendo para a capital do Estado.

A partir da década de 90, a pacata cidade nascida de uma aldeia de pescadores passou a ter uma vida política conturbada, movida por assassinatos e corrupção. Por volta de 1936, às margens do Velho Chico existiam dois pequenos arruados situados entre morros, que ficaram conhecidos como Canindé de Cima e Canindé de Baixo. Essa povoação deixou de existir a partir da implantação da usina. A justificativa para a transferência da sede do município foi que, além da cidade não ter espaço para se expandir, situava-se na chamada área de risco da hidrelétrica.

Por causa disso, foi feito um trabalho de conscientização junto aos canindeenses para convencê-los da necessidade da transferência. Os governos municipal, estadual e federal uniram-se para que o projeto que custou US$ 3,5 bilhões se concretizasse. Com a mudança da cidade, alguns moradores receberam indenização, mas a maioria fez permuta por uma casa na cidade planejada.

A nova Canindé foi construída pela Chesf – Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – e entregue aos moradores. A cidade, apesar de projetada, com áreas administrativa, comercial e residencial, não foi estruturada o suficiente para receber a quantidade de gente que procurou o local com o sonho de melhorar de vida.

 

Como chegar:
O acesso é através da Rodovia BR-101 sentido Aracaju/Maceió, seguindo pela rodovia SE-206 ou pela BR-235, via Itabaiana, seguindo pelas rodovias SE-106 e SE-206.
O que fazer:
Passeio de Catamarã até o Riacho do Talhado – O catamarã fica ancorado próximo ao Dique II. Na saída o visitante já pode apreciar a beleza da paisagem. Durante o percurso pode-se saborear a deliciosa pituzada, servida aos passageiros. O canyon vai surgindo à medida que o barco navega em direção ao Riacho. No percurso até o riacho do Talhado, com duração de 1 hora, pode-se observar ilhas fluviais habitadas por animais típicos da caatinga e aves, principalmente garças. Os imensos paredões do canyon, com alturas que variam entre 40 e 80 metros, dão a impressão de terem sido esculpidos à mão, trabalhados pela erosão durante centenas de anos. O barco fica ancorado no Riacho durante 30 minutos, para banho e mergulho. O atrativo é denominado “Paraíso do Talhado”, pela sua beleza singular. O silêncio reinante dá um certo ar de mistério à paisagem.
Ninhal das Garças – No Lago da Usina Hidrelétrica de Xingó existe uma ilhota localizada em frente ao Dique II, onde se concentram cerca de 8.000 aves aquáticas que utilizam o lago para reprodução. Durante 40 dias fica suspenso o enchimento do lago para possibilitar que as aves ponham seus ovos e os filhotes alcancem idade mínima para vôo. Destaca-se a presença das seguintes espécies: garça-branca-grande, garça-branca-pequena, garça boiadeira, sabacu, biguá e biguatinga. Com o enchimento do Lago de Xingó, as árvores ficaram submersas, aparecendo apenas suas copas de galhos sem folhas e é para esse ninhal que retornam as aves, todos os dias, ao pôr do sol, proporcionando um espetáculo de rara beleza. Outro ninhal está localizado numa pequena ilha próxima ao Dique I. Este é o local preferido das aves para reprodução. A ilha possui uma vegetação de caatinga e, ao final da tarde, oferece o belo espetáculo do pouso das aves para o descanso noturno. As árvores ficam inteiramente brancas, cobertas pelas garças.

Prainha – Praia fluvial com extensão de aproximadamente 100 m, apresentando uma vegetação típica de caatinga. Propícia para banho (apesar de média correnteza), apresenta uma morfologia suavemente plana, com areia fina e de cor dourada. Ancoragem de forma natural para embarcações de pequeno porte, A Prainha está localizada numa área privilegiada, pois pode-se avistar os vertedouros das barragens, os quais, quando abertos, proporcionam aos visitantes o espetáculo das quedas d -água,

Passeio de Catamarã até Paulo Afonso – O catamarã fica ancorado próximo ao Dique II. Na saída o visitante já. pode apreciar a beleza da paisagem. Durante o percurso até Paulo Afonso pode-se saborear a deliciosa pituzada, servida aos passageiros. Os imensos paredões de granito do canyon, com alturas que variam entre 40 e 80 metros, dão a impressão de terem sido esculpidos à mão, trabalhados pela erosão durante centenas de anos. No percurso pode-se observar ilhas fluviais habitadas por animais típicos da caatinga e aves, principalmente garças.

Sítio Arqueológico do Letreiro – Está situado na Fazenda Letreiro e o acesso é feito por uma trilha dentro da caatinga. Trata-se de uma grande formação rochosa de granito onde existe um abrigo encravado na rocha que protegeu as pinturas rupestres da luz do sol, ao longo de centenas de anos. As pinturas são vestígios da ocupação de povos pré-históricos que habitaram o local e descreveram sua época em figuras que retratam hábitos e costumes. O atrativo integra o conjunto de sítios arqueológicos existentes na região.

Sítio Arqueológico do Vale dos Mestres – sítio faz parte da Estação de Xingó e está localizado na Fazenda Poço Verde. O percurso para se chegar ao atrativo tem uma extensão de aproximadamente 500 m seguindo pelo leito do rio. Após os 100 m iniciais, pode-se avistar paredões rochosos trabalhados pela erosão, transformando o local num cenário inesquecível. O sítio arqueológico é formado por três abrigos encravados no sopé dos paredões à margem direita do riacho. Nestes abrigos encontram-se as inscrições. O atrativo faz parte do conjunto de sítios arqueológicos existentes na região. O Vale os Mestres e o Sítio do Letreiro não estão sendo turisticamente explorados.

Dique II – Obra de engenharia com estrutura de enrocamento, construído em rocha de granito, com aproximadamente 800 metros de extensão. No seu entorno a vegetação é de cactos, como facheiro, mandacaru, caxacubri, além de bromélias como a macambira. O Dique é um dos locais de observação do Ninhal das Garças (ver descrição desse atrativo do município).

Dique III -Obra de engenharia construída de enrocamento, em rocha de granito, localizada próxima ao Dique II. Localizam-se, ao lado, tanques utilizados para a criação de peixes das espécies tilápia e dourado.

Ilha da Espera -A Ilha apresenta vegetação arbustiva aberta, com árvores de pequeno porte: barriguda, juazeiro, cactáceas mandacaru, faxeiro, xique-xique e coroa de frade, entre outras. De relevo suavemente ondulado e ocorrência de praias fluviais com areias avermelhadas, alguns destes locais são apropriados para banhos e ancoragem de pequenas embarcações. O proprietário vem promovendo o povoamento com animais silvestres e tem organizando roteiros turísticos.

Ecomuseu – O museu funciona no Hotel Xingó (4 estrelas), localizado num dos pontos mais elevados da Serra do Chapéu de Couro, permitindo assim, uma das vistas mais privilegiadas da região. De lá, avista.-se o Bairro de Xingó e parte do sítio histórico de Piranhas-AL, o vertedouro da UHE, a ponte que une os Estados de Sergipe e Alagoas, além do rio São Francisco. O museu tem no seu entorno jardins muito bem cuidados, onde predominam os cactos, macambiras e coroas-de-frade. Há também bancos em alvenaria distribuídos pelo jardim e um mirante para que se possa desfrutar da vista de excepcional beleza. Toda a área é muito bem iluminada. O acervo do museu é constituído de peças provenientes do salvamento arqueológico do Sítio do Justino, inundado quando do enchimento do Lago. São artefatos de madeira, pedra, osso e concha, restos alimentares, peças de cerâmica utilitária e decorativa. Há. fotografias das pinturas rupestres encontradas na região e ainda a exposição de amostras, dissecadas da flora. O Ecomuseu funciona diariamente, exceto às terças- feiras, no horário das 8:00 às 12:00 horas e das 13:00 às 17:00 horas.

Perímetro Irrigado Califórnia – O Perímetro Irrigado Califórnia é constituído por duas antigas fazendas, Cuiabá e Califórnia, desapropriadas pelo Governo do Estado em 1984. Sua construção foi iniciada em 1985 e concluída em março de 1987. A área total do perímetro é de 3.980 ha, onde é praticada a agricultura irrigada e de sequeiro. O Projeto Califórnia foi planejado para ser o modelo de exploração racional de solo e água no semi,árido nordestino. O Perímetro Califórnia está subdividido em 333 lotes. Nas áreas irrigáveis é utilizada a tecnologia de irrigação por aspersão. As principais culturas exploradas são do quiabo, milho, feijão (anão), abóbora, aipim, tomate e amendoim, além de mamão, goiaba, banana, acerola, pinha e graviola.

Trilha da Gruta de Angicos – O passeio à Gruta de Angicos é uma caminhada ecológica. A alguns metros do rio, no início da trilha que leva à gruta, encontra-se uma casa de taipa que reconstitui, junto à vegetação de caatinga, o cenário da época do cangaço. A trilha é bem conservada. Sua extensão é de 750 metros, com percurso de 40 minutos de caminhada. A gruta, que está localizada num pequeno vale às margens do riacho, é um abrigo encravado numa formação rochosa e está cercada por uma flora predominantemente de caatinga com várias espécies arbóreas como: catingueira, juazeiro, angicos, macambira e mandacaru. Angicos foi o local de refúgio e morte do líder do Cangaço, Lampião e sua mulher, Maria Bonita, na década de 30.
Acontece:
Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição
Canindé Fest
Festa de Emancipação do município
Festa de Aniversário da Nova Canindé
Festival da Canção
Carnaval
Festas de Santo Antônio, São João e São Pedro

Atrações:

Passeio no Cânion do Xingó
Com a construção da barragem da Usina Hidroelétrica de Xingó no Rio São Francisco, deu-se origem a um cânion, formado por um vale profundo, com 65 quilômetros de extensão, 170 metros de profundidade e largura que varia de 50 a 300 metros. O visual é muito bonito, com rochas de granito avermelhado e cinza na encosta, além das diferentes espécies de aves e répteis na caatinga, vegetação do local. Há possibilidade de fazer passeios de lancha, escuna e catamarã (veleiro de dois cascos) por um labirinto para admirar o local.

Vale dos Mestres
A 30 quilômetros da sede do município, próximo ao povoado de Curituba, inicia-se uma caminhada de aproximadamente duas horas, desde um riacho seco até os paredões de rocha arenítica com pinturas e gravuras rupestres de três mil anos.

Gruta do Talhado
A gruta recebeu seu nome por suas paredes que parecem ter sido talhadas à mão. Os paredões enormes com rochas areníticas têm diversas formas e um visual muito bonito. O local é próprio para banho e mergulho, além de ter um santuário para São Francisco.

Sítio Arqueológico Mundo Novo
O visitante tem a oportunidade de conhecer as formações de arenito e pintura rupestre no local. São sete trilhas pela a caatinga, de nível fácil e guiadas. O sítio fica na estrada que segue para Paulo Afonso e as visitas são pagas e devem ser agendadas.

Grota do Angico
A Grota é o local onde Lampião, Maria Bonita e mais nove cangaceiros foram mortos pelos soldados comandados pelo tenente João Bezerra da Silva, no dia 28 de julho de 1938. Para chegar ao local é necessário atravessar o Rio São Francisco. Pelo caminho é possível observar o bonito visual das formações rochosas, ilhas e praias fluviais. Depois de atracar na margem, os visitantes seguem por uma trilha de 700 metros até a grota.

Comentários

Quer conhecer a região de Xingó e se hospedar no melhor hotel?